dedo médio

Standard

Estou perdendo o movimento do dedo médio da mão direita. Ele vai, mas não volta. Fecha mas não abre. Dobra mas não estica.

E pensar que ele nunca trabalhou muito em toda vida dele, que, não por coincidência, é também a minha!

Nunca prestei muita atenção a ele. Não uso anel nele, que é muito mais gordo que os outros, não sou de mandar ninguém praquele lugar, usando-o como ilustração do ato, não coço a orelha nem tiro meleca do nariz com ele. Enfim, ele está lá, mas acho que é mais pra equilibrar esteticamente os outros do que qualquer outra coisa. Como aquelas pérgolas que não servem pra nada nos edifícios, nem pra amparar uma esquálida trepadeira mas ficam ali, dividindo o sol em tiras e fazendo meias-sombras.

Meu dedo do meio é mais ou menos isso.

Mas agora que ele deu pra travar passou a se fazer notado. Nunca serviu pra muito quando estava bom, mas agora sinto-lhe a falta.

Provavelmente isso aconteceu devido a mouses e crochês, essas coisas que me ocupam um bocado de tempo. A mania de deixá-lo esticadão, como uma dondoca ao sol é que o fez desandar. Uma cirurgia rápida e de rotina, me garantiu o ortopedista. Então tá.

Enquanto isso não acontece fico olhando pra ele: sempre esticadinho, relutante em fechar, desobediente.

Podia ser pior, sussurra a Pollyanna dentro de mim. Podia ser o dedão, ou seu  vizinho, que me permitem pinçar tudo que quero. Podia ser o anular, meu preferido pra anéis, podia até mesmo ser o mindinho, meu mais bonito dedo ( e o que coça a orelha, em ataques de alergia).

E quem sabe, depois da cirurgia, eu comece a fazer uso dele pra efetivamente mandar certas pessoas praquele lugar.

Treino de flexibilidade.

Meu médico mandou.

3 thoughts on “dedo médio

  1. Marília M. Sampaio

    É isso! “Dedo em gatilho”. Não dei conta de ficar desse jeito e fiz a cirurgia. Tranquila! Depois de um tempo nem se lembra.

  2. “Dedo mindinho, seu vizinho, pai de todos, fura-bolo e mata-piolho”.

    “Seu vizinho” é o anular. O “fura-bolo” (indicador) ficou faltando. Melhor consertar. Vai que se ofende e você perde a pinça.

    :)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *