estica e puxa

Standard

Meu marido não se conforma com a mulherada que fica “arrumando a roupa”, a de cima ou a de baixo, o tempo todo. São aquelas mulheres que usam tomara que caia mas não deixam cair e ficam puxando pra cima o tempo inteiro. E sabemos que os vestidos e blusas tomara que caia foram feitos pra cair, né não?

Tem também as que tiram as calcinhas fio dental de dentro da..do…bom, de onde o fio dental da calcinha se mete. E sabemos também que calcinha fio dental é pra entrar nos menores lugares, fazendo jus ao nome, certo?

E as que puxam meias-calças pra cima, as que ajeitam seios dentro do soutien, as que escondem tiras que teimam em aparecer, as que levantam calças baixas pra evitar a popularização do cofrinho, bom, sabemos bem do que estou falando.

Eu tendo a relevar. Até porque acho que não existe nada, mas nada mesmo, mais terrível do que a mania dos homens de coçar o…bom, também sabemos do que falo.

Em todo caso, manias fazem parte do ser humano, ajudadas por roupas inadequadas, sapatos martirizantes, modas malucas. Todos os calos do meu pé devem-se a sapatos de bico fino, numa época da vida em que a opinião dos outros valia mais do que a minha, ou seja, a adolescência. Cansei de usá-los. Literalmente. Hoje só uso tênis e salto só mesmo nas milongas. Dentro das milongas, porque até chegar a elas vou de sapato baixo ou tênis.

Lembram-se das malas de lona usadas por estudantes – eu inclusa- nos anos 60? Eram as primeiras que surgiam, substituindo as de couro com alça que a gente usava no primário. O mal é que eram usadas num ombro só, determinando toda uma geração de ombro caído. Um só.

Fora os males de coluna. Mas para esses as cadeiras escolares sempre foram potentes colaboradoras. Ficar torto pra escrever na mesinha lateral das cadeiras é o melhor remédio pra enrolar a coluna. E como sai caro! Pago horrores pra minha RPGista!

A gente não é perfeito, dizem. Mas podíamos colaborar menos no sentido de nos tornarmos, cada vez mais, seres tortos, calejados, doloridos e cheios de tiques.

E ainda nem estou falando de caráter…

2 thoughts on “estica e puxa

  1. Muito bem lembrada essa visão do “estica e puxa”. Muitas manias, realmente, são horrorosas. E as pessoas que as praticam, parece, não estão nem aí! Quanto a essas outras manias que acabam com nossas colunas… Viiixeee! Preciso voltar a fazer minhas fisioterapias!!!
    Abração.

  2. Lembrei de um post que ia escrever e esqueci. Contava de um motorista de taxi torto por passar a maior parte da vida dentro do taxi.

    Esqueci e lembrei agora. Cérebro torto, o meu. Não?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *