caderno novo

Standard

É bom começar o ano.

Na realidade, é bom começar qualquer coisa. Nada me deixava mais feliz nos primeiros anos de escola do que começar cadernos novos. Aquelas folhas branquinhas, sem um borrão, cheirando a papel novo, não havia coisa melhor. Talvez abrir o estojo de lápis coloridos e testar um por um. Eu sabia que rapidamente o caderno iria estar todo amassado, tal a força com que eu escrevia com aqueles lápis duros de antigamente. Sabia também que depois de poucos meses, o estojo de lápis coloridos estaria pela metade, a maior parte deles, menos o branco, é claro. Sabe-se lá por que cargas dágua fazem lápis branco pra crianças de sete anos. Pra falar a verdade, até hoje eu não sei o que fazer com os lápis brancos, e já passei um bocadinho dos sete anos.

Mas é bom o começo de ano. Pelo mesmo motivo dos cadernos: está todo liso, sem nenhum amarfanhado, sem nenhum arranhão. Um ano inteirinho pra gente viver e fazer dele a melhor coisa que for possível. Eu não faço planos nem resoluções de ano novo. No quesito “grandes esperanças” estou mais pra Zeca Pagodinho do que pra Kant. Deixo a vida me levar, e já tá bom demais. Mas de qualquer forma, pretendo continuar fazendo as coisas que gosto. Dançar, escrever, ler, caminhar. E, se possível, tentar melhorar a qualidade dessas coisas todas.

Não dizem que a prática leva à perfeição? Eu, que nem almejo a perfeição, só espero que com o aumento da prática, aumente também a qualidade do prazer.

Não estabeleço resoluções mas formulo esperanças: boa saúde, o suficiente pra me permitir continuar cuidando das coisas que cuido e viajar pra ver o mundo e os filhotes, perdidos nele.

E que as pessoas melhorem seu humor. Detesto me rodear de gente mal humorada. Então, até pelo meu próprio bem, que todo mundo tenha um ótimo ano, daqueles de deixar um sorriso besta no meio da cara e uma vontade de quero mais.

Porque eu quero mais.

Eu sempre quero mais.

Feliz 2013, 14, 15, 16, …..

2 thoughts on “caderno novo

  1. Lápis branco para crianças de sete anos? Servem para escreverem em portas escuras. E os outros servem para escrever em paredes claras. Ao menos foi assim com meus filhos. Com as netas, não! Elas já foram diretamente para os computadores! Oh, vida!!!
    Maray, feliz 2013 para você e os seus.

  2. Certa vez compre um monte de folhas pretas para usar os lápis brancos.

    Saúde é essencial, mas um pouco mais de $ não estraga a festa.

    🙂

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *