casamento e vestibular

Standard

A gente é meio envergonhado, os dois. Acho que sempre foi assim e acho até que esse foi um dos motivos que nos aproximou. Corporativismo na vergonha.

Se tem um monte de gente olhando então, aí mesmo é que a coisa piora.

Tinha um monte de gente no estádio do Morumbi lá pelos idos de 71, bem no começo. Não era show de Madonna nenhum, que ela nem existia como cantora na época, o que não sei  se é um bem ou um mal.

Era vestibular pra PUC. Todo mundo ali no estádio, rezando pra não chover.

Não choveu. Lembro que era prova de conhecimentos gerais e eu acabei rapidinho. Rapidinho demais pro monitor da minha fileira de cadeiras, que ainda insistiu: menina, pensa melhor, releia tudo antes de entregar…Eu já tinha pensado. Em tudo que tinha que fazer no resto do dia. Chegar em casa de ônibus, tomar banho, avisar uns e outros, ver se a mesa de comes e bebes estava em ordem e ir até o cartório.

Vou casar, disse para o monitor, tenho pressa.

Não sei se ele levou a sério, mas eu ia mesmo casar e casei. Na correria de um dia de vestibular.

Alguns dias depois, na igreja. Ao som de Iron Butterfly na entrada e Liszt na saída. A gente era eclético.

E na volta pra casa, alugada mas não mobiliada em que iríamos morar, tendo que por gasolina no fusquinha do agora maridão, ele dá ré e bate na bomba. Ninguém teve coragem de reclamar com a gente, dois noivos envergonhados, eu ainda de vestido e o fusquinha todo cheio de massa de pizza, brinde dos amigos que acharam graciosa a idéia de empastelar os espelhos, o  escapamento e onde mais puderam, com massa crua de pizza.

E foi assim. Lembro cada detalhe. E acho que foi bem a nossa cara.

Não entrei na PUC esse ano. Entrei na USP no ano seguinte. Meu maridão nunca mais bateu o carro em coisa alguma. Eu nunca mais usei vestido longo. A Madonna está lá no Morumbi, hoje, e eu continuo sem saber se é um bem ou um mal.

Continuo casada, continuo envergonhada, continuo fazendo coisas ao mesmo tempo.

Mas vestibular e casamento nunca mais.

É preciso foco pra coisa funcionar.

Pelo menos no vestibular.

 

One thought on “casamento e vestibular

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *