reabrindo a lojinha

Standard

Se isto fosse um noticiário das 8, eu podia dizer que “tem chovido nos últimos dias mais do que todo o mês passado, nas últimas décadas. Ou mais do que todas as últimas décadas, no mês passado. Ou mais do que todo o mês, na década passada.” Sei lá, jornal das 8 é confuso. Eu também.

Mas não vou falar disso. Nem vou falar do bug que me acometeu neste último mês. Até porque parece que é meu carma de fim de ano. Já é a terceira vez, nestes cinco ou seis de blog, que acontece uma pane inexplicável, sempre nessa época. Deve ser o inferno astral, que me acomete em dezembro.

Mais do que nas últimas décadas.

Não este, porém. Nunca antes, como diria aquele presidente – em quem eu votei e lastimei os rumos tomados, embora não chore por leite e votos derramados- nunca antes porém tive um mês de inferno astral tão bom. Se o inferno astral foi assim, não vejo a hora de chegar o paraíso astral!

Conheci a Europa. Sempre achei que conheceria a Europa algum dia, mas no fundo sempre tive dúvidas.  Sempre o vil metal, não a falta de vontade. E conheci. Um mês zanzando por lugares nunca antes – de novo, presidente!- zanzados. E como foi bom!

Conheci também alguns amigos virtuais. Que me refizeram a fé na internet. Se tudo o mais de internet for uma merda, os7 ou 8 amigos virtuais que aqui fiz já fizeram tudo valer a pena! Os bugs, o preço da NET, os chutes no computador, as panes, a banda larga estreita, enfim, tudo!

Pensei em parar com essa coisa de blog, mas é difícil. Já viciou. Eu gosto de escrever. Mesmo que ninguém leia, eu leio e o ato de por na tela pensamentos vagantes pela cabeça me faz refletir. Me diverte. Me organiza o inorganizável. E se, de quebra, alguém mais ler e se reconhecer nestas mal digitadas, e melhor ainda, se tornar amigo, que mais posso querer?

Então estou de volta. Por enquanto com visual limpo. Mas vai melhorar.

E entre uma pane e outra, em franco inferno astral, volto a viajar. Vou pra Tulsa.

Tulsa? Tulsa!

Cada coisa que acontece na vida da gente…

6 thoughts on “reabrindo a lojinha

  1. Marília

    Ufa!!!
    Ainda bem que você voltou. Pensei que fosse ficar sem “viajar” nos seus posts.
    Benvinda de volta!

  2. Ora ainda bem que pudeste reabrir a loja…
    Já andava com saudades de bater à porta e não dar de trombas no detestável “page not founded”.
    Mas se és achacada a estes bugs, então, … é o destino.
    E isto é mesmo um vício. Mesmo quando a disposição não abunda, e a preguiça ataca (meu caso actual) a gente sempre acaba regressando.
    Quanto mais não seja, por isso que dizes: os amigos. Que, de longínquos passam, por vezes, a ficar à distância de um abraço bem físico e real. Como, felizmente, foi o nosso caso.
    Por isso, volta sempre que, pelo menos eu (e mais alguns claro) cá estaremos.
    E boa viagem até Tulsa (parece que está mesmo frio por lá… mas, ainda assim, leva os biquinis…)

  3. Hay temporadas en que los astros, se comportan como lo que son y nosotros como simples mortales, no tenemos mas que seguirles la corriente.
    Lo que importa es que aqui estas y que aqui estamos los que te leemos y esperamos tus palabras con ganas.

    Un abrazo y buen viaje!

  4. Fico feliz com a sua volta. Já acompanhei algumas das suas panes e tinha a esperança de que você voltaria. É sempre com o WordPress?
    …Tulsa?

    Beijocas :)

  5. maray

    resposta pra todos- estou viajando ao encontro do meu tecnico em informatica. Aquele filhao nascido e criado com um computer ao lado mas cheio de serviço e morando em Frisco. Daqui uns dias a coisa volta a ser melhor diagramada, espero. Preciso largar do filhao que nao vejo ha um ano pra ele ter braços livres pra resolver meus problemas tecnologicos.

    enquanto isso, pra bons – e pacientes entendedores – meia diagramaçao e falta de acentos serao aceitaveis. tudo meia boca, mas coração inteiro.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *