neve e chocolate

Standard

Eu já  vi neve em muitos e muitos filmes. Em quadros. Em fotos. Em calendários e postais.

Nunca porem ao vivo, em frio e movimento. Em sensação e gosto. Em cheiro e visão.

 

Cada vez que eu pedia pra alguem me explicar como era, as explicações eram diferentes de pessoa pra pessoa. Muito diferentes. De tal forma que comecei a achar que neve era como chocolate. Ou se gosta ou não. Mas de qualquer forma será inexplicável.

Fui a Lake Tahoe. Divisa da Califórnia com Nevada. Neve adoidado. Frio de rachar. E no intervalo entre uma nevasca e outra, chuva.

 

Sabe aquela raspadinha, aquele sorvete de pobre, que não passa de gelo raspado com uma groselha: Neve não e assim. Mas e parecida.

 

Sabe clara em neve, quando a gente acerta o ponto, que e quando a gente vira a tigela e a clara não cai. Neve também não e assim. Mas e parecida.

 

Sabe aquele gelo que forma no freezer – pelo menos no meu, que sempre esqueço de limpar – que fica de um branco opaco. Neve também não e assim. Mas e parecida.

 

Bom, neve e mesmo como chocolate. Gostosa e difícil de explicar. E ou se gosta ou não se gosta.

Ou, como foi o meu caso, gosta-se com moderação. Olhando pelas janelas, do ponto de vista de um lugar aquecido. Ao vivo e a cores, muito fria e molhada.

 

Como chocolate. Que eu amo, mas tenho que moderar. Do ponto de vista de uma eterna controladora de gorduras que no entanto ama o gosto, o cheiro, a textura, a cor e o som.

Neve também.

 

Amei. Mas não pretendo ver de novo tão cedo.

Tem que apreciar com moderação.

 

Pra mim, bicho natural de mata atlântica e pais tropical, neve e como chocolate suíço.

De vez em quando. Com moderação.

 

Se eu fosse definir, uma espécie de clara em neve mais molhada e menos pegajosa.

Um isopor molinho. Um marshmalow durinho. Uma raspadinha de pobre sem o suco de groselha.

 

Um chocolate gostoso. .

2 thoughts on “neve e chocolate

  1. checaribe

    eu vou, allan! Daqui ha uns cinco mil dolares, o que pode levar um bom tempo…vou conhecer minha arvore genealogica. O sobrenome da minha avo era Mastroianni. De Napoles. Quem sabe nao sou parente daquele tal Marcelo?? Pode me esperar!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *