vou te contar um segredo!

Standard

De vez em quando ouço alguém dizer: vou te contar um segredo!

Que será um segredo? Alguma coisa que só a gente sabe e nunca contou pra ninguém? Alguma coisa que a gente e mais um montão sabe menos o interlocutor do momento?

Alguma coisa que você sabe que sabe e que nem é segredo, mas dito assim desperta mais o interesse?

Não sei.

Não tenho muitos segredos. Na realidade, os que tenho nem são meus e, portanto, não serão nunca contados. São coisas de família, de amigos que em algum momento acharam bom revelar, mas não são coisas minhas. Então deixa quieto.

Minhas mesmo, coisa que só eu sei e nunca contei há poucas.

E não, não é agora que vou contar.

Mas alguns são datados. Sabe aquelas coisas que você achou que eram segredo e depois de um tempinho são tão babacas que você conjectura por que diabos achou que era importante que ninguém soubesse?

Houve uma época em que eu tingia meu cabelo de castanho escuro. Tentando buscar na química a mesma cor que a natureza me deu ao nascer e que perdi rapidinho, por volta dos 30 anos. Eu achava que era segredo. Só eu. Quando desencanei finalmente , tingi o cabelo de vermelho, que sempre foi meu sonho. E não, nada tem a ver com o vermelho natural. Só alguém muito doido poderá achar que é minha cor de nascença. Foi-se o segredo.

Durante um bom tempo também ninguém soube do meu medo de caixas eletrônicos. Até que tomei coragem pra contar pro terapeuta. Daí para o mundo foi um pulo. Gente, eu morro de medo de caixa eletrônico! Fico com medo de errar, de demorar pra digitar, de esquecer senhas, da caixa comer meu cartão, até mesmo de tirar as notas e levar uma degolada da caixa nos meus dedos. Tiro rapidinho, como se estivesse roubando. Segredo bobo? Eu sei. Mas já foi importante.

Segredos pra mim são assim: coisas que hoje doem ou incomodam e amanhã passam a ser banais. Tomara tudo seja sempre assim, de forma que eu possa contar com o tempo a meu favor. Afinal, pra alguma coisa deve servir a maturidade…

 

5 thoughts on “vou te contar um segredo!

  1. Marília

    Interessante sua colocação.
    Realmente, a maturidade parece que nos abre novos horizontes.
    Alguns “segredos”, para mim, estão deixando de ser “tão secretos”.
    Afinal a gente pensa: E daí? Nessa altura do campeonato, tantas pequenas coisas se fazem mais importantes que os GRANDES SEGREDOS do passado, que nem precisa ser tão remoto.

  2. Bípede:pelo mesmo motivo que vc não conta segredos, eu não conto mentiras. Como nunca lembro do que disse, melhor é não mentir pra não ser pega na falha 😉

    Marília: tem mais um aspecto nisso de segredo. É que a coisa te “amarra”. Você fica refém daquilo que não pode “dizer”. E eu odeio ser refém de qualquer coisa. Sou claustrofóbica e a vida já é bem sufocante por si mesma, né?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *