fantasmas de natais

Standard

 

O fantasma dos natais passados me assombra sempre. Trazendo o medo daquele papai noel sem palavras. A cara não importava, a roupa nem ligava, a barba verdadeiramente falsa não fazia espécie, mas a falta de palavras assustava. Tanto que eu reagia da mesma forma: nunca fui capaz de pedir nada verbalmente àquele papai noel que não me dizia nada. Medo. Muito medo.

Hoje sei que meu pai, fantasiado com aquela roupa barata da 25 de março não queria se trair falando. Traiu-me muito mais calando.

O fantasma dos natais futuros não me assombra. O que assombra é imaginar que não haja natais futuros. Não que eu me importe tanto assim com natal. Importo-me é com futuro.

Ou a falta dele.

E o fantasma do natal presente vem mansamente. Este ano só nós sete: três humanos e quatro caninos. O filhão lá longe, mais a norinha e os dois gatos. Um dia a gente consegue juntar o zoológico todo.

Um natal bem tranquilo como o meu é o que desejo para os amigos e principalmente para os inimigos, que, quem sabe, assim se acalmam e me deixam em paz.

Pensando bem, um natal felicíssimo para todos os inimigos. Os chatos. Os resmungões, os conservadores e os reacionários. Que a felicidade lhes abrande a alma e traga reflexão e bom senso.

Eu e os amigos agradeceremos.

Porque o que a gente quer mesmo é paz.

Pra todo mundo.

2 thoughts on “fantasmas de natais

  1. Seu post me lembrou de duas coisas: o primeiro Natal que eu tenho lembranças, quando ganhei uma bicicleta do Papai Noel que eu sabia que era minha tia, porque me deixaram ver a preparação toda dela na minha casa. Cresci não acreditando no velho Noel por causa disso (e porque minha mãe diz que é injusto o pai de matar de trabalhar e o velhote ficar com a fama pelo presente).
    E, a outra lembrança, essa mais recente: Alice brincando de fantasma na noite de Natal e eu a ensinei dizer que ela era o “fantaaaaasma do Natal passado! Uuuuhh!”. rs

    Que seu 2016 seja maravilhoso, Maray!
    Beijo

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *