vento na cara

Standard

Medo de faltar o ar. Gosto tanto de ar!

Pode ser até parado, mas gosto mesmo é do ar com pressa, do vento na cara. Super simpatizo com aqueles cachorros que botam a cabeça do lado de fora da janela do carro e deixam as orelhas ao vento!

Vai daí, água é um problema. Não pro banho, que também gosto muito, mas botar a cabeça debaixo dágua, por vontade própria ou não.

De qualquer forma, já que em criança íamos a um clube que ficava nas margens da Guarapiranga, era prudente que eu soubesse nadar. Mãe nunca fui ao clube, nunca entendi bem por quê. Dizia que alguém tinha que fazer o almoço, que não gostava de sol, mas acho mesmo é que não gostava de ver meu pai bebendo demais da conta. Eu também não, então ficava sozinha na represa, olhando o mundão de água, pescando com ele  às vezes, aqueles pobres lambaris e carás que morriam à toa, só pelo prazer – se é que havia algum – de uns pescadores dominicais. Eram pequenos demais pra comer. Embora eu tivesse comido alguns de petisco, na churrasqueira improvisada.

Meu pai era dono de um indefectível estilo cachorrinho de nadar.

Já viu cachorrinho pequeno na água? Bate perninhas , as quatro, em movimentos curtos e frenéticos, mantendo a cabeça bem longe da água.

Então. É assim. Assim que eu aprendi com meu pai. Manter a cabeça alta pra respirar e as patinhas batendo freneticamente.

Funciona. Estou viva até hoje.

Na represa havia um cocho. Uma estrutura de madeira para aqueles que estavam aprendendo ou para as crianças que ainda não nadavam bem. Eu tinha um certo nojo do cocho. AS tábuas do piso eram cobertas de um limo escorregadio. Aí preferi sempre a represa onde havia limo no fundo sim, mas tão longe que eu nem encostava. Era funda a represa.

No mar a coisa toda muda. A água é salgada, muito ruim de beber quando se toma um caldo. E as ondas não são amigáveis. Não gosto de mar.

Tudo isso porque gosto de ar. Em grande quantidade. Em movimento. Batendo na cara.

Aí vem maridão de noite e me faz fechar a janela.

Porque maridão é friorento.

E como eu gosto mais do maridão do que do vento na cara, eu fecho.

Ressabiada mas fecho.