allons enfants

Standard

Eu vou viajar! Nada me deixa mais feliz.

Já pensei no porquê disso. Conhecer gente nova? Não exatamente, primeiro porque as possibilidades de comunicação com gente que fale qualquer outra coisa que não italiano e espanhol para mim são muito primárias. Aquela coisa de “por favor, quero comer aquilo “ou “que clima este, não é? ” Enfim, conversa de elevador entre crianças pequenas, tal a limitação do meu vocabulário em outras línguas.

Então não é isso. Até porque eu acho que gente é tudo igual, independentemente de cor, de raça, de gênero, de localização.

Será pelas novas paisagens? Pode ser, mas depois do advento da internet e das telas de alta definição, gosto muito de assistir Discovery, BBC, essas coisas que nos transportam para lugares incríveis mesmo sem a gente ir lá de verdade.

Acabei descobrindo que gosto de viajar por dois motivos bem estranhos.

Em primeiro lugar – FORA TEMER -, adoro mudar de casa, embora tenha mudado muitas poucas vezes na minha vida. Ou até por isso mesmo, quem sabe.

Não fico em hotel. Alugamos apartamentos ou casas por poucos dias. Então, a cada três ou quatro dias estamos em uma casa nova, numa cidade nova, às vezes até num país novo. O que significa casas com cheiros diferentes, com decoração diferentes, com divisões diferentes. Adoro isso!

Em segundo lugar, é ficando longe do meu país e da minha casa que eu posso sentir saudade, que, ao contrário do que as pessoas acham é a coisa mais gostosa de sentir!

Ter vontade de voltar é a melhor coisa de ir.

Mesmo que uma semana depois eu já esteja fuçando novos lugares para conhecer.

Então o próximo mês será só alegrias. Porque viajar, mesmo quando é ruim, é bom.

Até a volta! E me desejem bon voyage, porque é pra lá que vou..