declaração de voto

Standard

Sou uma ex-petista que votou nestas eleições no PT de cabo a rabo, como se diz.

Contraditório? De jeito nenhum, na minha opinião.

Nunca fui daquelas de votar nem torcer contra. Sou corintiana, quase roxa, digamos lilás, o que gosto de dizer porque é a cor do feminismo também. Mas não torço contra palmeirenses nem são-paulinos, embora tenha sofrido bullying familiar desde que me entendo, por conta da escolha.

Náo dá pra perder tempo e ganhar gastrite por conta de desejar o mal dos outros. Melhor fazer o que se consegue pelo nosso bem, sempre foi meu lema.

Não votei no PT por conta de seus erros, que são muitos. Os que a imprensa diz, os que a imprensa inventa, os que eu mesma presenciei, os que foram aparecendo à medida em que o poder ia crescendo.

Não votei no PT por conta deles.

Votei a favor dos acertos. E que acertos!

Nos últimos anos, nunca antes na história, como diria o Lula, o povão conseguiu sair da linha da miséria . E não credito isso só ao bolsa família. O bolsa família talvez tenha feito muita gente deixar de simplesmente morrer de fome ou doenças decorrentes da fome. Creio que por conta do aumento no número de empregos. O aumento de dignidade e cidadania que um emprego proporciona não dá pra ser medido.

A situação da saúde foi encarada. Um mundo de gente se postou contra a contratação de médicos de fora, um mundo de gente corporativa e de classe média. Gente que duvido que use o sistema de saúde público. Mas vieram 10.000 médicos que hoje estão na rede. Pouca coisa diante das dificuldades que o sistema de saúde nosso tem? Sim, quase uma gota no oceano. Mas, de novo, não lembro de governos anteriores terem tomado qualquer providência no sentido de evitar a fuga dos médicos dos grotões. Alguém lembra?

Votei a favor de valores nos quais acredito, de liberalização de costumes, de luta pela liberalização do aborto, de lutas feministas e de minorias.

Só o PT tem isso? Não, não é verdade. Mas é onde mais encontrei representantes destas lutas que me parecem fundamentais pra devolver ao indivíduo sua integridade. Pra tornar o homem mais completo.

Infelizmente nenhum partido dos com alguma chance ou substrato eleitoral defendeu essas propostas em seu programa de governo. Nem o PT. Os que o fizeram não tinham possibilidade nenhuma nem representação. O que mostra que o poder corrompe sim, mas corrompe em nosso tipo de  sociedade. Boto fé numa ampla reforma política, em que o poder deixe de determinar os valores.

Se essa reforma existirá não sei. Mas não vou me conformar com menos. Vou continuar tentando.

Uma parcela dos candidatos em que votei não se elegeu. É do jogo.

Não desanimo pois a eleição é somente uma parcela do exercício da cidadania ao qual me propus. Quando eu militava no PT entendia que o partido era tudo.

Quando eu militava em partido de esquerda mais ainda. Eram anos duros e a coisa era tudo ou nada.

Hoje sei relativizar e a minha luta não ficou menor. Ficou maior e melhor, pois em frentes diversas.

Votei PT de cabo a rabo. E votarei novamente.

Por acreditar que se erros houve, acertos maiores foram realizados. Se a classe média chia, as classes baixas melhoraram consideravelmente.

E a minha opção ainda é essa.